19 de jul de 2015

Coragem!


Um novo começo...




Ter dias felizes com alguém faz a gente temer um pouco, me pego pensando meio duvidoso se é real ou quanto vai durar essas maravilhosas sensações de estar com alguém que te faz sorrir enquanto fecha os olhos.

A verdade é que está bom, muito bom e espero que fique melhor e eu consiga não estragar tudo. rs
A outra parte pode também estragar, quando ele deixa de fazer o que realmente quer devido a erros e frustrações do passado. Oro pra que tudo seja resolvido e eu não pague o pato por uma menina ter machucado o coração dele e frustrando planos que eu quero pra mim, pra nós e que no fundo sei que ele também deseja. 

O QUE MEXE COM MINHA (DE)PRESSÃO?

A resposta é muito simples, meus nervos!
Sério! Nunca na história da minha vida minha pressão subiu, pelo contrário, ela já baixou um bocado, por cólica, hipoglicemia, remédios e tal. Mas nunca pensei que num determinado momento minhas decepções sairiam da minha cabeça diretamente para o meu corpitcho! =/

Ontem quando fui com minha mãe na Unimed ela já ia falando que era por eu estar acima do peso, que sou muito ansiosa, estressada, apressada, estabanada e etc. Falei que ela não iria entrar na consulta comigo, mas ela prometeu não abrir a boca e deixei. Tomei um remedinho na veia, a dor de cabeça passou, mediram a pressão e voalá, você está boa volte para casa!

Voltei e hoje continuo com o incômodo na cabeça do mesmo jeito que há 4 dias atrás.
Mas em tudo que minha mãe diz, tem um quê de verdade. O que ninguém sabe é que recentemente meu mundo solitário foi abalado, pra melhor e depois pra pior. E já fazia tanto que eu estava em equilíbrio e harmonia com minha solidão que era até feliz com ela. Existe coisa melhor, mas infelizmente essa "coisa" melhor não deve ser pra minha pessoa.

Eu sei, tô pensando muito negativo de novo. Mas não é isso.
Simplesmente não nasci pra ter alguém do meu lado. Não sei qual o problema, sério!
E tô tão cansada de fazer tentativas e me dá mal que simplesmente me fechei em copas (adoro essa expressão)! Tenho até preguiça conhecer alguém e ter que contar como sou, o que gosto...

Recentemente tive uma pseudo-tentativa frustrante. Que continua me frustrando via celular/whatsapp.
Pelo menos é virtual. Ficar com amigo não dá certo. Preciso descarregar num desconhecido, desculpe essa expressão desajustada e até preconceituosa. Ter passado tanto tempo sem ninguém só pode ter me deixado cega e não visto que isso era uma furada pra minha vida. Isso não deu certo antes e não daria certo de novo, por que persistir no erro?!

Carência! A fdp da carência!
Tenho substituído por chocolate, viagens, natação, corrida, dietas, saídas....
Mas não adianta, se eu nasci pra ser sozinha e não dá certo com ninguém porque tenho que sentir tudo isso?

Acho que guardar isso só pra mim também tem sido um erro meu.
Simplesmente não consigo sentar e conversar abertamente sobre coisas que eu gostaria que acontecessem e que nunca vão acontecer e como isso me frustra e deixa triste o suficiente pra me fazer molhar o travesseiro algumas noites. Acho que tenho um certo preconceito comigo mesma e me julgo incessantemente e sempre acho que posso resolver depois de outro modo. Sou superior, nem que seja só por alguns segundos. E nesses segundos eu vou fazer algo que me faça esquecer e viver minha vida ao "normal".

Ledo engano. Mas que tem me servido de bagagem e de muleta ao mesmo tempo.
Sei que eu poderia ter mais fé, acreditar que algo melhor está sendo preparado para mim. Só que quando se espera algo que acontece com todos, até com aquelas milhares de crianças que vc viu nascer e que já viveram mais do que você, simplesmente você perde a fé.

Pior é você gostar do outro e desejar o bem, mas simplesmente não conseguir fazer o bem porque o sucesso dele te deixa arrasado. Vou dá meu próprio exemplo, minhas amigas têm filhos, fico feliz, mas às vezes prefiro não vê-las porque me sinto frustrada ao pensar que talvez eu nunca passe por essa experiência. Por motivos emocionais ou problemas físicos. E isso me incomoda e me faz ter distância de algumas delas, eu as amo e amo seus filhos e fico imensamente feliz e torcendo pelo bem delas, mas quando as vejo simplesmente fico me sentindo péssima, por mim!

16 de ago de 2014

MOTIVOS PARA NÃO DIZER “EU TE AMO” TODOS OS DIAS



Não preciso dizer “eu te amo”. Eu meio que já faço isso quando o meu 
primeiro ato ao acordar é te mandar mensagem.
Se eu acordei pensando em 
você, só pode ser amor. Digo “eu te amo” com outras palavras quando 
passo para te buscar no trabalho de surpresa, sugerindo ir ao seu 
restaurante favorito ou simplesmente te acompanhando até sua casa. Não 
digo “eu te amo”, mas digo o que você pode fazer numa situação chata em 
seu trabalho ou com a sua família
, já que você não consegue pensar 
direito no melhor caminho a seguir. Ao invés de falar “eu te amo”, passo
na sua casa todo dia à noite para falarmos exatamente o que já falamos 
no decorrer do dia, da semana, do mês ou do ano, pois sei que amar é 
redundância e estar apaixonado é pleonasmo
. Substituo um “eu te amo” com
beijos antes de abrir os olhos, dormir de conchinha, carinho na cabeça e
pernas sobre pernas. Falo “eu te amo” quando sugiro uma viagem em cima 
da hora
, ajuda para fazer compras e opiniões sobre roupas que você deve 
comprar ou não. Prefiro rir junto com você de uma piada boba e forçada 
feita após um longo silêncio do que um simples “eu te amo”. Ofereço 
ficar na cama contigo por mais duas horas, mesmo com fome, só pelo 
prazer de estar em sua companhia, no lugar de um “eu te amo”. Gosto mais
de te ajudar quando você não sabe qual remédio tomar para a garganta ou
quando precisa de companhia para o médico do que falar um “eu te amo” 
solto, sem graça.
Em um “eu te amo” o amor cabe uma única vez. Mas o amor cabe inúmeras
vezes em atos de afeto. Troco um milhão de “eu te amo” por atitudes, 
porque eu amo você.


Preciso dizer de onde tire? Um Sentimento por Dia!!

10 de ago de 2014

Recomeçando..... 3, 2, 1!


Não gosto de começar do zero. Tem todo aquele trabalho de pensar no que deu errado, fazer revisão do passado pra descobrir onde está o erro, e repensar no erro me deixa triste. Ficar triste não é coisa de quem começa do zero, é de quem recomeça do meio. Aí eu perco a conta, porque nunca fui bom em matemática e acho que tô no início, quando na verdade eu só estou remoendo um monte de coisas complicadas pra tentar ser diferente. Tentar ser diferente também não é começar do zero, porque você precisa no mínimo de milhares de referências pra poder ser considerado diferente. Quando se trata de sentimento, nem se fala! Não dá pra amar novamente algo que já não se gosta mais, mesmo tendo como referência que é preciso aprender a perdoar. Perdoar até é começar do zero, mas é começar do zero pensando no que o outro fez de errado, e aí quem tem que começar do zero é o outro. Complicado.
Por hora, vou deixar o zero de lado. Do lado esquerdo. Um zero à esquerda já é algum começo.

Retirado do Blog Um Sentimento por Dia

28 de jul de 2014


ERA PRA GENTE...


Era pra gente ser feliz.
Era pra gente estar agora na mesma cama, deitados, assistindo a uma série que um gosta mais do que o outro, só pela companhia.
Era pra gente estar agora empurrando um carrinho de supermercado, fazendo as compras do mês, discutindo porque um quer levar duas caixas de Bis e o outro argumentando que ainda tem algumas na despensa.
Era pra gente estar agora no site do Cinemark escolhendo qual filme vamos ver no shopping, na dúvida entre um besteirol e um suspense, escolhendo a melhor poltrona, sendo que um prefere bem no fundo e o outro prefere mais perto da tela.
Era pra gente estar agora rindo um do outro, porque um falou uma palavra errada, porque o outro está com o cabelo bagunçado, porque vemos graça onde não existe.
Era pra gente estar agora no mesmo lugar, decidindo o futuro juntos, vivendo o mesmo tempo e dividindo o mesmo espaço, mas estamos separados, cada um no seu canto, cada um por si, cada um sendo um só.
Era pra gente ser feliz, juntos.
Copiado do Blog Um Sentimento por Dia

15 de jul de 2014

E eu....




E eu, acostumada com o mundo das palavras e certezas, me pego flutuando noutro que nem diz nem cala. 
E eu, sempre tão decidida sobre o que eu não quero, me pego tentando convencer a mim mesma que posso querer isso também. 
E eu, que sempre peço calma, me pego aprendendo a lidar com o passar do tempo: lento, leve, solto. 
E eu, você sabe, amante do amor, do toque diário, da mutualidade, me vejo traíra, seca, só. 
E eu, que sempre leio a todos, entendo a todos, quero a todos, me percebo analfabeta, extraterrestre, querendo um único desenho desse mundo ilustrado. 
E eu, seguidora do coração, me pego tentando andar pelo caminho que teus olhos, todos eles, me levam. 

E eu, sempre tão eu, me pego querendo ser mais você, que não sabe nem quem eu sou.


Copiado do blog Tempo de Pipa

5 de jul de 2014

EU PREFIRO SER CEGA!



I'd Rather Go Blind - Etta James



Something told me it was over
when I saw you and her talking
Something deep down in my soul said
"Cry Girl"
When I saw you and that girl
Walking out

I would rather
I would rather
Go blind, boy
Than to see you walk away
From me chile

Ooooo, So you see I love you so much
That I don't want to watch you leave me, baby
Most of all I just don't
I just don't want
To be free, no

I was just
I was just
I was just
Sitting here thinking
Of your kisses

And your warm embrace, yeah
When the reflection
In the glass that I held
To my lips now, baby
Revealed the tears
That was on my face, yeah

And baby, baby
I would rather be blind, boy
Than to see you walk away
See you walk away from me, yeah
Baby, baby, baby
I'd rather be blind now

Tocando no fundo do meu coração neste momento! :(

ACABOU?!



Porque é tão difícil entender que acabou ? 

Nós humanos temos essa grande dificuldade, nós simplesmente não aceitamos quando algo que era bom acaba, não aceitamos saber que não possuímos mais aquele momento,a presença de alguém ,não somos bons perdedores não mesmo. 

É difícil aceitar quando se acaba um namoro,ficamos inconformados e pensando dias e mais dias, tentando saber oque fizemos de errado, e na maioria das vezes a resposta é NADA, simplesmente não fizemos nada pra que isso acontecesse, é que as vezes o sentimento acaba, o namoro esfria, ou a distancia atrapalha, e ai acaba, tudo que você construiu sonhou e viveu, tudo isso acaba, mas você não aceita e é ai que esta a parte mais difícil , pois é muito mais cômodo não aceitar que acabou, porém se torna muito mais difícil de suportar, você não consegue se desapegar da pessoa e causa tal dor e sofrimento dentro de você, que acaba criando um sentimento de raiva dentro de você pela pessoa que te deixou, e pelo simples fato de não ter aceitado que ACABOU. 


Claro, não é fácil, nada é fácil neste mundo, mas menos fácil ainda é ficar sofrendo pelo que acabou, então promova o desapego, seja forte pra aceitar que acabou, pra saber que é preciso recomeçar do zero com um outro alguém talvez, outra pessoa que mais tarde pode ser que vá te dizer que acabou também, ou será a sua vez de lhe dizer isso, talvez apenas por rancor do que o outro lhe fez, porque algumas pessoas são assim, ou talvez simplesmente porque não da mais.  E ai começa um novo ciclo na vida daquela pessoa, imensamente igual ao ciclo que VOCÊ superou, e que agora vai fazer ELA passar. Agora você entende porque é tão melhor aceitar que acabou do que ficar se lamentando por ter perdido o melhor da sua vida, agindo assim você acaba sofrendo mais e perdendo o tempo que você poderia estar aproveitando cuidando de você, ou estando com outra pessoa.

Tirado (e feito correção ortográfica =) do site Blog da Micaela