7 de abr de 2013

BB, CC e DD Cream: o que são?

 
 
Já se foi a época em que as mulheres precisavam passar diversos cremes ao longo do dia (e da noite!) para manter a pele saudável e também bonita. Com a invenção do BB Cream, um verdadeiro creme tudo-em-um, ficou mais fácil tratar e embelezar a cútis.
 
BB Cream é tudo num só creme
"É um produto adequado para todos os tipos de pele, em especial para as peles sensíveis", afirma Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Alguns produtos são específicos também para peles oleosas e acnéicas.
 
Também chamado de Blemish Balm Cream, ele é usado principalmente como cosmético. "Sua composição é feita de uma mistura de hidratante, protetor solar, base e corretivo. Ele virou uma febre na Ásia, com as Coreanas, pois promete deixar a pele perfeita de uma forma bem prática e com o acabamento bem leve", explica a beauty artist Fê Guedes.
 
CC Cream promete embelezar peles maduras
Mal chegou essa maravilha revolucionária em terras brasileiras e eis que aparece o CC Cream (Complete Correction Cream) no mercado internacional: uma versão melhorada do primeiro, indicado para peles mais maduras, pois também possui a função de clarear manchas e minimizar linhas de expressão além de hidratar. "Sua composição é uma mistura de hidratante, protetor solar, base, corretivo, clareador da pele e antioxidante", acrescenta Fê.
 
Já o DD Cream é aposta para o corpo
O novo lançamento da cosmetologia abriu espaço para mais um: o DD Cream. Ele vem para somar praticidade aos creams, mas deve ser usado de forma diferente, pois mistura BHA, ureia, vitamina natural E, vitamina B3 e aloe vera, para ser usado no corpo todo e principalmente nas áreas mais ásperas. 
 
"O Daily Defense Cream promete reduzir manchas, suavizar cicatrizes e prevenir o aparecimento de estrias estimulando a regeneração da pele. Deve ser usado de 2 a 3 vezes por semana", orienta a beauty artist. Para Luciana Hitomi, médica especializada em medicina estética da Slim Clinique, o produto é ideal para a proteção que o corpo precisa durante o dia e ainda age como bronzeador artificial.
 
Para atender à necessidade da mulher moderna, os dermacosméticos ganham espaço no arsenal de beleza feminino devido ao novo formato desses produtos que estão surgindo. "Com os 'creams' você pode usar tudo junto, facilitando para nós, mulheres, que temos o dia a dia tão corrido e acabamos esquecendo uma vez ou outra de aplicar um ou outro creme", considera Fê Guedes.
 
 
 
 
As seis dúvidas mais frequentes sobre o uso do BB Cream
 

1. Ele cobre as marcas?

Não e nem tem esse objetivo. "Seu foco é uniformizar e iluminar com leveza e dar uma tonalizada discreta", diz Fabiana Gomes, maquiadora sênior da M.A.C no Brasil. Para quem tem marcas aparentes, manchas intensas e outras imperfeições a cobrir, o produto garante uma melhora sutil, mas não a cobertura total.

2. Dispensa hidratante?

No caso das peles normais ou oleosas, sim. No das secas ou maduras, isso não acontece - o BB cream não dá conta de proporcionar toda a emoliência necessária a elas. Se for o seu caso, mantenha o hidratante no ritual. Aplique normalmente, aguarde cinco minutos e então espalhe o produto.

3. E o tratamento?

Usar ou não usar também depende da necessidade de cada pele. Quem é jovem não precisa incluí-lo no passo a passo diário. "Quem já tem alguns sinais de idade ou quer prevenir o seu surgimento pode optar por versões que incluam ativos anti-idade, caso de antioxidantes -, diz Simone Ribeiro, gerente de inovação da marca de dermocosméticos Dermage. Eles ajudam a proteger contra danos causados pelos radicais livres e prevenir o surgimento de vincos e linhas. "Já para quem tem rugas, flacidez ou manchas intensas, o ideal é adotar um tratamento específico, clareador, antiflacidez ou antirrugas, antes do make-up", diz a dermatologista Juliana Neiva, do Rio de Janeiro.

4. Filtro solar: precisa?

Se for aplicado com cuidado e reaplicado pelo menos uma vez ao dia, o uso prévio de filtro solar torna-se dispensável. Mas isso só vale para quem não fica muito tempo sob o sol. Se o dia a dia requer longas exposições à luz solar, melhor passar um filtro mais alto antes.

5. Existem variações?

No Japão e na Coreia, países onde o produto começou a fazer sucesso primeiro, os BB creams costumam ter uma consistência mais untuosa e ser enriquecidos com substâncias clareadoras. Isso se explica: as asiáticas valorizam muito tanto a hidratação quanto a uniformidade da pele. Outra variação que começa a existir é de tom: agora já é possível encontrar, principalmente nos Estados Unidos, versões específicas para peles morenas e negras (nelas, o BB cream tradicional costuma criar um véu esbranquiçado).

6. E CC Cream, o que é?

Além dos benefícios do BB cream, ele traz pigmentos coloridos que ajudam a neutralizar a vermelhidão e a amarelidão da pele - funciona como um corretor de tom. Por enquanto, não há previsão para sua chegada no Brasil.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário